Uma História, uma só paixão

20 de agosto de 2019

Pela Sul-Americana, Atlético enfrenta o La Equidad, tentando abrir vantagem

GOOGLE IMAGENS

Chegou a hora do mata-mata. Depois de semanas com concentração total no Campeonato Brasileiro, o Atlético terá pela frente o duelo de ida das quartas de final da Copa Sul-Americana, principal foco do segundo semestre. Nesta terça-feira, a partir das 21h30, o time alvinegro encara o La Equidad-COL, num Independência que promete estar lotado.
A expectativa é por um clima de decisão no Horto nesta terça-feira. Entre jogadores e integrantes da comissão técnica do Atlético, a Sul-Americana é vista como a principal chance de título da temporada. Afinal, são cinco jogos até a taça inédita.
Patric volta ao time titular do Atlético após cumprir suspensão na derrota por 1 a 0 para o Athletico-PR, no último sábado, pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro. Outros dois retornos foram confirmados pelo técnico Rodrigo Santana: do volante Jair e do centroavante Ricardo Oliveira, poupados do duelo na Arena da Baixada.
A principal ausência é a do goleiro Victor, em processo final de recuperação de uma tendinite no joelho esquerdo. Dessa forma, o jovem Cleiton, ganhará uma nova oportunidade na equipe titular. O restante do time será o mesmo que encarou o Athletico-PR.
O jogo de volta entre Atlético e La Equidad-COL será na próxima terça-feira, dia 27, também às 21h30, no estádio El Campín, em Bogotá, a capital colombiana. O vencedor do confronto enfrentará o Colón-ARG, que eliminou o Zulia-VEN, na semifinal.
O La Equidad-COL não vive bom momento. No sábado, o time dirigido por Humberto Sierra foi derrotado por 3 a 2 pelo Millonarios. Com o resultado, o time caiu para a penúltima posição do Campeonato Colombiano. No torneio local, o adversário do Atlético tem uma vitória, um empate e quatro derrotas.
Portanto, a Copa Sul-Americana é a principal chance de título em 2019. No caminho até as quartas de final, o La Equidad-COL eliminou Independiente de Campo Grande-PAR, Deportivo Santaní-PAR e Royal Pari-BOL. A tendência é a manutenção de boa parte da equipe que avançou no torneio.
Humberto Sierra relacionou 18 jogadores para o jogo contra o Atlético. A principal ausência é a do atacante panamenho Jesús Chuito González, vetado da partida em função de uma pancada na cabeça.

Provável Escalação

Atlético
Cleiton; Patric, Igor Rabello, Réver e Fábio Santos; Jair e Elias; Chará, Vinícius e Cazares; Ricardo Oliveira Técnico: Rodrigo Santana

La Equidad-COL
Diego Novoa; Walmer Pacheco, Danilo Arboleda, Jeider Riquett e Amaury Torralvo; Juan Mahecha, Stalin Motta, Armando Vargas e Matías Mier; Ethan González (Pablo Lima) e Carlos Peralta Técnico: Humberto Sierra

Árbitro: Mário Díaz de Vivar (PAR)

Assistentes: Milciades Saldívar (PAR) e Roberto Cañete (PAR)

VAR: Daniel Fedorczuk (URU)

GALO, QUEREMOS LA EQUIDAD JÁ



Hoje teremos La Equidad no Independência. Que pena seja apenas um clube de futebol da Colômbia, e não a tão sonhada La Equidad nos valores dos ingressos.

Salários estratosféricos de jogadores, técnicos e diretores, bem como redução de capacidade dos estádios foram alguns dos fatores que elevaram os preços dos ingressos nas arenas brasileiras.  E isso atingiu em cheio os chamados times de pretos, de favelados, mas quando jogam os estádios ficavam lotados, como é o caso do nosso Galão da Massa.

Nossa identidade sempre foi colocar o povo mais pobre nos estádios, mas isso fica praticamente impossível com esse nosso futebol moderno, onde os preços dos ingressos são impraticáveis para quem ganha salário mínimo.

Precisamos de equidade nos preços dos ingressos para garantir a presença de todos os torcedores no caldeirão do Galo, independente de classe social.

Equidade nos preços dos ingressos consiste na adaptação dos valores à situação concreta de cada classe social. Hoje em dia, as classes sociais mais baixas deixaram de ir aos estádios. Sabe por que?

Veja: hoje nosso Galão enfrentará o Club Deportivo La Equidad às 21:30 no Horto. O preço do ingresso mais barato (para quem não é sócio torcedor) é 50 reais, ou seja: em 90 minutos (que corresponde a 0,21% de um mês) o torcedor que ganha salário mínimo vai gastar 5% de seu salário mensal, em outras palavras: ele vai gastar 23 vezes mais do que ganha.

Resumindo: o futebol se tornou impraticável para os mais pobres, se tornando elitizado, perfil predominante da torcida vaidosa do Barro Preto.

Por tudo isso e pela sobrevivência de nossas tradições, temos urgência por LA EQUIDAD!

18 de agosto de 2019

A maior força de Minas Gerais


Jiraya, um dos lendários Sannin, em seu ápice, afirmava: "- O lugar em que alguém está pensando em você, é o lugar para onde você deve voltar." Foram meses fazendo algo absolutamente inútil, digo, tempo gasto com estudos que não satisfaziam meu ser. Pois bem, aqui estou. É com muita honra que comunico-lhes o retorno do Galo Forever.

Amigos, não temos personagem da semana. Temos a revelação do volante Ramón Martínez:



"- Pedi a Deus todos os dias para fechar com o Atlético."

Não há, nas palavras acima, nenhum absurdo. Pois, o clube mineiro é sonho de todo jogador que quer ser abraçado pela torcida. Enxergar o Atlético como um dos melhores clubes do continente foi o que o dia 17 de julho de 2013 propiciou a Ramón Martínez.

Os gritos extrapolam o campo e povoam as arquibancadas, as ruas, os bares, a televisão, o rádio... até nas rodinhas de brincadeiras das crianças, o assunto é o Atlético. Não só você, Ramón, mas todos, todos querem jogar aqui.

A torcida do GALO não é só muito apaixonada e muito calorosa. Ela é diferente. Não foi preciso que jornais franceses, tchecos, alemães, ingleses berrassem pra nós: - "Vocês são a maior torcida de Minas Gerais." Sabemos quem somos e o que somos.

E observa-se, então, o seguinte: mesmo com a elitização do futebol, ingressos caros, a dificuldade ainda maior de levar a família ao estádio, ninguém abandonou o Atlético. Martínez, você ainda não viu a metade do que somos capazes.

O começo de qualquer era é uma janela aberta para o infinito. Ao dar início a uma partida, podemos esperar qualquer resultado. É assim nos Clássicos, contra times do eixo São Paulo - Rio, nas batalhas cravadas contra equipes de fora... Mas, ninguém "arreda o pé."

O futebol jamais foi mudo. É ali, no momento mais deplorável da partida que a maior torcida de Minas mostra o porquê faz a diferença. Martínez, aguarde e verás o quão incrível a MASSA pode ser. E, amigos, no dia em que deixarmos de valorizar a torcida alvinegra no estádio, cairemos de quatro. 

Centim Galo





4 de janeiro de 2019

Agora vai!


O ser atleticano carrega nos ombros todo o peso de torcer pro Atlético. Se você pensa que é fácil, está totalmente enganado. Dormimos, comemos, trabalhamos, beijamos a mulher amada/o homem amado, pensando no soberano de Minas. Quando acordamos, não pensamos nos nossos filhos. E quando, (por força maior do Universo) eles nos vem à cabeça, adivinhem só com qual camisa estão vestidos? Exatamente!

Há bastante tempo, a gente andava sofrendo. Se o GALO não sai de nossos pensamentos, a tristeza das falhas de nossa zaga também não. Era deitar a cabeça no travesseiro que as perguntas não cessavam:

"Oh, Deus! Por que foi que o Réver nos deixou?"

"E agora?"

Era pior do que ser rejeitado pelo amor da nossa vida. Doía.

Eu sei que é sina nossa, que todo sofrimento antecede uma vitória, mas ninguém aguentava mais, até que acordamos com a notícia da sua volta.

O que foi que você, atleticano, disse quando soube disso, hein?

Sei que o mais nobre alvinegro abriu um sorriso de orelha a orelha. Os mais reservados, seguraram a testa e abriram imperceptivelmente a boca. Aqueles religiosos, agradeceram a Deus. Minto! Até quem não é tão religioso assim agradeceu a quem/aquilo em que acredita. Sabe por quê?

Porque ele veio pra ficar. Veio pra finalizar sua carreira futebolística aqui. A festa não é só por causa do seu aniversário, não. É porque estamos de braços abertos para o nosso eterno capitão, assim como sempre estivemos!

O atleticano está em paz (pelo menos com a sua defesa). Ele, finalmente, vai pro jogo com a certeza de que não vai ter que xingá-la. Fica de alma lavada. Faz cafuné na esposa, elogia seu perfume, seu sorriso. Que sorte!

"Agora vai!"

Parece clichê, mas não é. Segundo Fred Melo Paiva "Agora vai!" é senha para dias melhores. Dias que o atleticano merece!


Foto: Yuri Edmundo


1 de setembro de 2018

Cê é bonita demais!

Meus caros amigos, já é hora de voltar. A alma resolveu falar do meu lar justo em um texto pra faculdade. Tive a necessidade de compartilhar com vocês e aí vai:

Cheguei. Cê é bonita demais mesmo! Quem me vê com os olhos tão promissores acha que é a primeira vez que eu piso aqui. Tão enganados.

Cê é bonita demais!
Será que cê faz sotaque mineiro ficar mais forte?
Eu ando, ando, ando e só consigo sorrir. Acho que é porque meu coração fica tão feliz com você que ele nem consegue disfarçar.
Cê é bonita demais!
Vejo um dos meus logo ali. É minha gente! Tem bandeira nas costas e tá envolto num manto preto e branco. Sorrio de novo. Coração palpita. Aquele calor parece tomar conta de mim.
Cê é bonita demais!
Sigo em frente. Tem tanto prédio grande aqui. Será que tem gente que se incomoda em olhar lá em cima? Se eles se incomodarem, são uns bobos! Eles mal sabem que no fim de cada prédio seu tem um céu tão bonito… Modéstia parte, prefiro quando ele não tem cor azul. Mas cê sabe por que, né?
Cê é bonita demais!
Tem um casal logo ali na Afonso Pena que está aos beijos. Será que ela veio do interior e ele andou horas de metrô só pra encontrá-la? Será que os dois amam este lugar e querem viver aqui pra sempre? Sei não. Mas daria uma boa história.
Cê é bonita demais!
Coreto do Parque Arrepio Municipal. Acho que é porque meu outro amor foi fundado aqui, por isso eu sempre coloco esse “arrepio” aí no meio. Sinto-me em casa.
Cê é bonita demais!
Acho que se cê pudesse se expressar agora, cê diria:
– Obrigada por estar feliz aqui, Thaís.
Sabe por que cê diria isso, Belo Horizonte? Porque você e o Atlético foram os únicos amores recíprocos dessa jovem escritora aqui. E sabe por que mais?
Porque cê é bonita demais!
Foto: Agência i7
Foto: Agência i7


Foto: Agência i7

Redes Sociais

Total de visualizações de página

Arquivo do blog

Receba novidades por e-mail

Copyright © Galo Forever Published By Gooyaabi Templates | Powered By Blogger

Design by Anders Noren | Blogger Theme by NewBloggerThemes.com