Uma História, uma só paixão

10 de junho de 2012

Pós-jogo | Estreia, gols anulados e erros de arbitragem marcam vitória e liderança mineira na noite fria paulistana


sistemampa.com.br


Em noite com os holofotes voltados para a estreia de Ronaldinho Gaúcho, quem decidiu a partida foi Jô. Para o Palmeiras, era o último ensaio antes da primeira semifinal da Copa do Brasil, na quarta-feira, contra o Grêmio. Para o Atlético-MG, além da estreia, existia a certeza de que uma vitória valeria a liderança provisória do Campeonato Brasileiro. No jogo realizado na fria noite deste sábado, no estádio do Pacaembu, o R49 buscou jogo, se movimentou, acertou passes, mas não foi brilhante. Não precisou. O Galo, bem superior ao Verdão, venceu com justiça por 1 a 0, foi aos dez pontos na tabela de classificação e mostrou que pode ir longe neste ano. Com a vitória, o Galo foi a 10 pontos e assume, pelo menos momentaneamente, a liderança. Na próxima rodada, no fim de semana que vem, o Alvinegro, invicto no Brasileirão, pega o São Paulo, novamente na capital paulista.
Ronaldinho Gaúcho tentou ser o organizador das jogadas do Atlético, conforme o desejo do técnico Cuca. Centralizado, mas caindo mais pela esquerda, ele foi participativo, porém, o brilho ainda não reapareceu. Foram muitos toques de lado e algumas tentativas de lançamentos. O meia foi também o cobrador oficial de ‘bola parada’, nenhuma com perigo.
A falta de inspiração não foi exclusividade de Ronaldinho no primeiro tempo. O Galo foi melhor que o Palmeiras, mais bem organizado e mais ofensivo. Entretanto, pouco objetivo.
O Palmeiras esteve ligeiramente melhor nos primeiros 15 minutos, principalmente porque matinha a posse de bola. Daniel Carvalho e Felipe se movimentavam bastante e buscavam se aproximar de Barcos a todo o instante. No Galo, Ronaldinho, que, em vez de jogar na esquerda, como no Flamengo, atuou mais centralizado, era marcado individualmente por Márcio Araújo. Aos 17, no único ataque perigoso do Verdão, Luan exigiu boa defesa de Giovanni em chute de fora da área.
Com o passar do tempo, o jogo mudou de lado. O Galo passou a ter o controle e, com jogadores mais talentosos e experientes, valorizava a posse de bola. Ronaldinho levava vantagem sobre marcação e, aos 21, o time visitante só não abriu o marcador porque Bernard perdeu gol incrível, cara a cara com Bruno, após passe de Danilinho e falha de Cicinho. Nesse lance, Bruno e Henrique se desentenderam e tiveram de ser separados pelos companheiros.
A torcida palmeirense não via reação e, perto dos 30, começou a reclamar. Até o apito do intervalo, a equipe não esboçou qualquer reação.
O Galo voltou ainda melhor para o segundo tempo e empurrou o Palmeiras para trás. Quem decidiu foi Jô, ao marcar o gol do Galo logo aos três minutos, completando o passe de Bernard que, fez boa jogada se livrando como quis de Cicinho e cruzou na cabeça de Jô, que testou longe do alcance de Bruno.
O Pacaembu se transformou em um caldeirão. O Palmeiras, desorganizadamente, avançou seu meio-campo, mas seguia sem criar nada por absoluta falta de competência. O tempo passava e o Verdão não dava o menor sinal de que algo poderia mudar. O Galo seguiu soberano em campo e só não aumentou sua vantagem porque diminuiu seu ritmo de jogo nos minutos finais. O Verdão, sem organização nenhuma, até criou chances para empatar, mas apenas na base da bola parada. Aos 39 e 41 minutos, Marcos Assunção cobrou duas faltas e carimbou o travessão em ambas.

globoesporte.globo.com

Galo é prejudicado novamente pela arbitragem

Nos dois últimos jogos do Galo, contra Corinthians e Bahia, o time mineiro vem sendo prejudicado pela arbitragem com gols anulados e impedimentos mal marcados. Mas o que vimos ontem diante do Palmeiras foi um assalto em pleno estádio. O Atlético teve dois gols mal anulados, dos três marcardos pelo arbitro Márcio Chagas da Silva.
O presidente do Atlético, Alexandre Kalil, está na bronca. O mandatário não gostou das atuações de Márcio Chagas da Silva (RS), que foi auxiliado por José Javel Silveira (RS) e Carlos Henrique Selbach (RS). Sua atuação e de seus auxiliares foi polêmica. Durante a partida, foram anulados três gols do Atlético-MG.
O primeiro com Jô, que após cruzamento de Bernard, mandou a bola para o fundo das redes. A arbitragem indicou Bernard havia passado com a bola pela linha de fundo. O segundo lance foi protagonizado por Jô que, recebeu lindo lançamento de Ronaldinho Gaúcho, venceu disputa de bola com Henrique, do Palmeiras, e finalizou no canto. O terceiro foi com Rafael Marques, que pegou rebote de falta do camisa 49, e a arbitragem viu impedimento.
Kalil, que tem por hábito usar o Twitter para se comunicar com a torcida, usou a plataforma para fazer a queixa. Ele deixou no ar que terceiros poderiam querer prejudicar a equipe mineira. “Um absurdo! Parecia coisa encomendada... Esse não apita mais.”

lancenet.com.br

Liderança por uma noite

Três vitórias e um empate. O começo de Campeonato Brasileiro do Atlético é bastante animador. O time alvinegro bateu o time alviverde no Pacaembu e assumiu, pelo menos até este domingo, a liderança. “A gente vai dormir na liderança e tem de degustar, porque não é sempre que vai ser líder num campeonato difícil como o Brasileiro. Quarta-feira passada perdemos dois pontos em casa e viemos buscar aqui. Esse é o terceiro jogo contra paulistas que a gente fez. Domingo que vem tem o São Paulo ainda”, disse Cuca.
O treinador ressaltou a importância das vitórias fora de casa: “Tem de tentar sempre vencer. O empate, na verdade, você perde dois pontos. Tem de tentar vencer. A vitória fora não é fácil.” E também elogiou o grupo atleticano: “Esse campeonato você não ganha se não tiver elenco. Se não tiver 18, 20 caras da mesma qualidade, você não ganha. É um entra e sai danado, machuca, é suspensão.”.
O time mineiro volta ao campo pelo Brasileiro no próximo domingo às 16h contra o São Paulo no Morumbi, já o time paulista entra em campo na quarta, para o confronto contra o Grêmio no Olímpico às 21h 50 pela Copa do Brasil.

#GaloSempre
Compartilhe com seus amigos:
Sobre o Autor:
Ana Paula Xavier

Ana Paula Xavier

Escritora do Galo Forever. Fanática pelo CAM. Adoro minha família e amigos. Personalidade forte.

0 comentário(s):

Postar um comentário

Redes Sociais

Total de visualizações de página

Arquivo do blog

Receba novidades por e-mail

Copyright © Galo Forever Published By Gooyaabi Templates | Powered By Blogger

Design by Anders Noren | Blogger Theme by NewBloggerThemes.com