Uma História, uma só paixão

20 de agosto de 2012

Vitória sai do banco de reservas

Foto: Superesportes

Numa tarde em que Ronaldinho e Seedorf brilhavam, quem decidiu a partida neste domingo, no Independência, foram dois reservas do Atlético-MG que entraram em campo no segundo tempo. Neto Berola, que ficou 107 dias sem jogar se recuperando de fratura por estresse na bacia, recebeu passe de calcanhar de Carlos César e marcou aos 43 minutos da etapa final o gol da vitória por 3 a 2 do líder do Campeonato Brasileiro e é campeão simbólico, antecipado, do primeiro turno sobre o Botafogo.
Com a vitória, o Atlético chega aos 42 pontos ganhos e volta a se isolar na liderança do Brasileirão, isso com um jogo a menos que os principais rivais – partida adiada contra o Flamengo. Apesar de ter vencido o Sport, por 1 a 0, nesse sábado, o vice-líder Fluminense, com 39 pontos, pode, no máximo, igualar essa pontuação na rodada seguinte, mas os atleticanos levariam vantagem no número de vitórias, primeiro critério de desempate. Já o Botafogo segue em sétimo lugar, com 27 pontos.
Com o estádio lotado, incendiado pela empolgação dos atleticanos, a partida começou a cem por hora, mas surpreendentemente com o time visitante mais presente no campo do ataque. Com marcação adiantada e forte no meio do campo, o Botafogo tomava a bola e procurava sair com velocidade para o ataque, enquanto o time mineiro insistia em lançamentos altos para Jô. No espaço de dois minutos, o uruguaio Lodeiro - pela primeira vez titular - teve duas chances de marcar. No lado oposto, apenas um chute de fora da área, desferido por Leandro Donizete, nos primeiros dez minutos, levou algum perigo.
Aos 13 minutos, Ronaldinho arrancou pelo ataque, atraiu a marcação e lançou, milimetricamente, Bernard. O camisa 11 invadiu a área, mas finalizou em cima de Jefferson. O goleiro ainda salvou a equipe carioca aos 24 e 26 minutos: Escudero tabelou com Jô, recebeu na risca da pequena área e bateu forte, para grande defesa de Jefferson; lançado por Bernard, Junior César foi o próximo a tentar superar o arqueiro botafoguense, que fez defesa firme no chute cruzado do lateral.
Apesar do equilibrio em campo, o Botafogo saiu na frente aos 35 minutos. Em boa jogada individual, Elkeson chegou à linha de fundo pela esquerda e cruzou rasteiro. Leonardo Silva evitou a finalização de Lodeiro e fez no corte. Mas, no rebote, Andrezinho mandou para as redes de Victor: 1 a 0. O Galo demorou oito minutos para empatar. Ronaldinho enganou a marcação e faz belo passe por cima da zaga passe para Jô, na área. O atacante finalizou fraco, Jefferson deu rebote, e Escudero, livre, completou para o gol: 1 a 1.
O líder do Brasileiro iniciou a etapa final como se esperava que começasse o jogo: pressionando o Botafogo. Depois de criar algumas boas oportunidades, virou o jogo, aos oito minutos, quando Ronaldinho recebeu livre na área pelo lado esquerdo, esperou a saída de Jefferson e deu de bandeja o gol para Jô. A bola ainda tocou no travessão antes de entrar. O Botafogo parecia não ter voltado do vestiário e poucas vezes ia ao ataque com a mesma força da primeira etapa. Certamente pensando nisso, Oswaldo de Oliveira tirou o meia Lodeiro e pôs o centroavante Rafael Marques aos 16 minutos.
Apesar de mais presente no setor ofensivo, a equipe carioca encontrava muitas dificuldades de criar boas chances, não só pela postura mais defensiva do adversário, mas porque Rafael Marques não conseguia se encontrar.
Porém, o craque o encontrou. Seedorf fez ótimo lançamento para Rafael Marques, que matou a bola no peito dentro da área e, quando ia finalizar, foi derrubado por Leonardo Silva. Pênalti que Andrezinho cobrou muito bem, aos 35 minutos, no canto esquerdo de Victor, para empatar.
Mas os momentos de emoção não ainda não tinham acabado no Independência. Aos 42 minutos, Neto Berola arrancou pela direita e tabelou com Carlos César, que devolveu de calcanhar. O camisa 99 invadiu a área e, de cavadinha, tocou na saída de Jefferson, marcando um belo gol em seu retorno ao Atlético: 3 a 2.
No próximo domingo, o Atlético tem clássico contra o Cruzeiro, na última rodada do primeiro turno, às 18h30, novamente no Independência, com mando do rival. Para a partida, Cuca terá à disposição Guilherme e Marcos Rocha, que cumpriram suspensão automática. Ainda em recuperação física, Danilinho também deve ser opção. A única baixa será Escudero, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. O Botafogo, por sua vez, encara o Flamengo, no sábado, às 18h30, no Rio.

#GaloSempre

Compartilhe com seus amigos:
Sobre o Autor:
Ana Paula Xavier

Ana Paula Xavier

Escritora do Galo Forever. Fanática pelo CAM. Adoro minha família e amigos. Personalidade forte.

0 comentário(s):

Postar um comentário

Redes Sociais

Total de visualizações de página

Arquivo do blog

Receba novidades por e-mail

Copyright © Galo Forever Published By Gooyaabi Templates | Powered By Blogger

Design by Anders Noren | Blogger Theme by NewBloggerThemes.com