Uma História, uma só paixão

1 de novembro de 2012

Galo e Fla empatam em jogo tumultuado, Flu agradece

Foto: Google Imagens

O Dia das Bruxas teve um grande significado na noite desta quarta-feira. No Independência, Atlético e Flamengo encerraram a 33ª rodada do Campeonato Brasileiro e protagonizaram, ao lado da equipe de arbitragem, um espetáculo de cenas estranhas. O tradicional doce ou travessura desta data comemorativa foi de expulsões de jogador em campo, de reserva e de treinador. Fato raro de se acontecer no futebol. Foi muita travessura em campo no empate em 1 a 1.
A vantagem do Fluminense poderia ser de seis pontos, caso o Galo tivesse vencido o Rubro-Negro. O jogo foi cercado de polêmicas. Ronaldinho sofreu pênalti não marcado no primeiro tempo, por Sandro Meira Ricci.
Para Ronaldinho Gaúcho, a partida começou antes do apito inicial de Sandro Meira Ricci. De semblante fechado e pilhado, ele deu piques de um lado para o outro assim que entrou em campo, sendo ovacionado pela torcida do Galo e pedindo mais e mais gritos de incentivo. Com vontade excessiva, o camisa 49 do time mineiro acertou Ibson no meio do campo logo no início do jogo e deu sorte de não ter levado o cartão amarelo. O Atlético-MG parecia nervoso e quem teve mais presença no campo ofensivo no início foi o Flamengo, porém sem concluir com perigo.
Nas melhores oportunidades no primeiro tempo, o Galo arriscou de fora da área. Aos nove minutos, Guilherme teve liberdade, mas errou o alvo. Já aos 20 minutos, Jô dominou e bateu colocado. A bola carimbou o travessão do goleiro Felipe.
Porém, o lance mais lamentado, ou reclamado, pelos atleticanos foi um pênalti não marcado em Ronaldinho, aos 10 minutos. O camisa 49 recebeu na área e foi empurrado por Ibson. O árbitro Sandro Meira Ricci mandou a jogada seguir.
A opção para a equipe carioca, que ficou acuada, passou a ser os contra-ataques, que não se encaixavam. Foi só acalmar os nervos, segurar um pouco a bola no ataque e chutar de média distância que conseguiu, no seu primeiro lance de real perigo, abrir o marcador, aos 27. Ibson deu passe de carrinho para Renato Abreu, que disparou um petardo que fez Victor só passar pela linha reta descrita pela bola quando ela já estufava a rede: Fla 1 a 0.
Comprovando a bruxa solta, neste caso no lado do Flamengo, o goleiro Felipe sentiu dores sozinho aos 35 minutos e foi substituído por Paulo Victor. E aos 42 minutos, a bruxa na noite comemorativa de seu dia voou de vez no Independência. Com cartão amarelo recebido em lance anterior, o lateral-direito Wellington Silva foi novamente advertido e, assim, expulso. Na frente do marcador, o Flamengo se via em uma situação perigosa para todo o segundo tempo, já que ficara naquele instante com inferioridade numérica.
A pressão sobre o árbitro exercida pelos atleticanos, que gritavam "vergonha" desde o pênalti reclamado por Ronaldinho, deu resultado. O Flamengo ainda teve Wellington Silva expulso, aos 42 minutos. Já amarelado, o lateral matou o contra-ataque do Galo e recebeu o segundo cartão amarelo.
Na volta do intervalo, rolou a segunda expulsão do jogo. Dessa vez, de treinador. O técnico Dorival Júnior reclamou com o árbitro sobre a expulsão do lateral-direito Wellington Silva nos minutos finais do primeiro tempo e teve o mesmo destino: foi mais cedo para o vestiário. O panorama de nervosismo ficou cada vez maior.
O empate atleticano veio aos 12 minutos. Bernard foi na linha de fundo, cruzou e Leonardo cabeceou para deixar tudo igual: 1 a 1. O jovem meia alvinegro voltou a aparecer bem no ataque, aos 28 minutos, mas foi prensado no momento da finalização. Já aos 36, Leandro Donizete chutou de fora da área e o goleiro Paulo Victor espalmou.
Aos 19 minutos, outro lance polêmico. O jogador do Atlético-MG Carlos Cesar, no banco de reservas, reclamou e foi expulso. O Flamengo segurava de qualquer forma o resultado, já que ficou com um jogador a menos desde o primeiro tempo. Aos 36, Leandro Donizete bateu de fora da área, mas o goleiro Paulo Victor pulou no canto, fez milagre e defendeu o lance. Aos 43, Ronaldinho bateu falta no ângulo, mas a bola explodiu na trave. O jogo terminou no empate em 1 a 1 e o árbitro não queria doces. Só fez travessuras.
Na próxima rodada, o Atlético enfrentará o Coritiba, no Couto Pereira, neste domingo, às 19h30. O Flamengo pega o Figueirense no sábado, às 21h, em Volta Redonda (RJ).
A missão de conquistar o título, para o Galo, ficou mais difícil  mas ainda acredito. A gente já viu de tudo no futebol, se depender somente do futebol, estamos na briga, agora se continuar com a roubalheira da arbitragem, entreguem a taça logo ao Fluminense.

Nosso blog é um dos finalistas no TopBlog 2012. Acesse o link e vote:


Compartilhe com seus amigos:
Sobre o Autor:
Ana Paula Xavier

Ana Paula Xavier

Escritora do Galo Forever. Fanática pelo CAM. Adoro minha família e amigos. Personalidade forte.

0 comentário(s):

Postar um comentário

Redes Sociais

Total de visualizações de página

Arquivo do blog

Receba novidades por e-mail

Copyright © Galo Forever Published By Gooyaabi Templates | Powered By Blogger

Design by Anders Noren | Blogger Theme by NewBloggerThemes.com