Uma História, uma só paixão

18 de novembro de 2012

Jogador diferenciado, R49 evita derrota para xará goianiense

Foto: Superesportes

Ronaldinho voltou a ser decisivo, em casa, para o Atlético. E se emocionou com os gritos da torcida que pediam a sua permanência no clube. O resultado, no entanto, foi abaixo do esperado, neste domingo. O Atlético-GO não facilitou a vida alvinegra e arrancou um empate: 2 a 2.
A zebra que apareceu em Belo Horizonte na partida da 36ª rodada quase fez com que o Galo perdesse a invencibilidade como mandante na competição após 15 partidas e 15 meses sem ser derrotado em casa. Com cinco bolas na trave e lances polêmicos em faltas dentro da área, o Atlético-MG não conseguiu superar o lanterna do Campeonato Brasileiro.
O lanterna da competição entrou em campo disposto a acabar com a euforia atleticana. Logo nos primeiros minutos, após cruzamento da direita, Victor espalmou para dentro da área, e Rayllan chutou forte para abrir o placar.
O Galo tomou conta das ações ofensivas e tentava o empate. O gol quase surgiu em cabeceio de Leonardo Silva, após cobrança de falta de Ronaldinho. Mas quem marcou de novo foi o Dragão.
Mas bastaram três minutos para o Galo diminuir com o capitão Réver. O zagueiro dominou dentro da pequena área chute de Bernard e só teve o trabalho de escolher o canto e tocar para o gol. Comemoração discreta em campo e ânimo renovado nas arquibancadas.
O Atlético ainda teve duas boas chances. Márcio defendeu boa falta cobrada por Ronaldinho. E Jô perdeu gol, sozinho, de cabeça, após cruzamento de Bernard.
O técnico Cuca, assim como toda a torcida no estádio, perdeu a paciência com Guilherme e colocou Neto Berola em seu lugar. No anúncio da substituição pelo alto-falante, os atleticanos comemoraram como um gol.
Bernard levou grande perigo logo nos primeiros minutos. O meia bateu cruzado e a bola bateu na trave. Neto Berola, cruzou, depois, mas Jô não alcançou.
Conforme passavam os minutos, o desespero dos mineiros aumentava. A cada passe errado, a torcida ia à loucura. E o time sentia bastante. A desorganização em campo era visível. Pelo futebol, parecia que o Galo era o último colocado.
O Galo quase marcou em nova cobrança de falta de Ronaldinho. A bola bateu no travessão, quicou em cima da linha e a defesa afastou. No rebote, Márcio ainda salvou um cabeceio de Leonardo Silva.
Depois, Neto Berola foi derrubado ao driblar dentro da área. O árbitro Paulo Bezerra interpretou que o atleticano simulou falta, e lhe deu cartão amarelo. Ronaldinho ainda cobrou nova falta perigosa, que bateu na trave.
Mas o craque alvinegro retribuiu o pedido de "fica Ronaldinho" gritado pelos torcedores no início da partida. Aos 45 minutos, o meia pegou rebote na área e chutou no canto de Márcio para explodir o Independência e evitar a perda da invencibilidade do time como mandante na competição. Se não foi bom, o empate pelo menos serviu de consolo para o Alvinegro, que ainda briga pelo vice-campeonato.
Na próxima rodada, o Galo vai ao Rio de Janeiro, onde enfrentará o Botafogo, no Engenhão, domingo, às 17h (de Brasília). O Atlético-GO vai pegar o Palmeiras, no mesmo dia, no mesmo horário, no Pacaembu.

Nosso blog é um dos finalistas no TopBlog 2012. Acesse o link e vote:

Fonte: Globoesporte.com
Compartilhe com seus amigos:
Sobre o Autor:
Ana Paula Xavier

Ana Paula Xavier

Escritora do Galo Forever. Fanática pelo CAM. Adoro minha família e amigos. Personalidade forte.

0 comentário(s):

Postar um comentário

Redes Sociais

Total de visualizações de página

Arquivo do blog

Receba novidades por e-mail

Copyright © Galo Forever Published By Gooyaabi Templates | Powered By Blogger

Design by Anders Noren | Blogger Theme by NewBloggerThemes.com