Uma História, uma só paixão

21 de março de 2013

O Mito


   Na bíblia, encontraremos a palavra ídolo associada a personagens importantes que eram adoradas e como se revestidas de poder, trouxessem alegrias e enlouquecessem os seres. A torcida do Atlético sempre contou com estes seres supremos, aqui vão alguns exemplos: Reinaldo, Dadá, Mário de Castro, Said, Mário, Éder Aleixo, Marques e companhia. Exaltados pelo amor atleticano, sempre lembrarão, onde quer que estejam da MAIOR torcida de Minas Gerais.
   Há casos de torcidas que aplaudem, outras que carregam faixas enormes, existem aquelas de bandeiras invejáveis, um grupo ainda de cantos ensurdecedores. Mas a MASSA do GALO é incomparável. Além de reunir todos os aspectos citados acima, os atleticanos sabem amar um ídolo como nenhuma outra faz! 
   Ronaldinho Gaúcho está sentindo na pele o que é ser exaltado por  fanáticos! Em junho de 2012, o presidente Alexandre Kalil fechou contrato com o craque “Eu sou louco, mas não sou burro”. Naquela época, aquelas palavras pareciam inúteis. Se ele foi rejeitado pela maioria dos clubes brasileiros, por qual motivo jogaria bem no Atlético?
   A resposta vem das arquibancadas: SOMOS NÓS! Nós que tornamos qualquer um que veste a nossa camisa, atleticano! Reparem bem nos olhos dos nossos atacantes quando fazem um gol, dos nossos volantes quando tiram uma bola difícil, dos nossos zagueiros quando surpreendem os goleiros adversários. É incomum, é amalucado, é surpreendente.
   É como muito prazer que venho parabenizar-lhe, Ronaldinho! Aos poucos se adaptou ao nosso “mineirês”. Aos poucos mostrou que é o MELHOR JOGADOR QUE EU JÁ VI JOGAR! Aos poucos está escrevendo sua história aqui. Aquele que aos poucos... digo, desde pequeno ou talvez até no útero de dona Miguelina, já tinha certeza de que seu coração era preto e branco, seu amor infinito e a torcida do GALO sua família! 
       Tudo que é verdadeiro nunca há de cambiar!  Felicidades mestre! Estes são apenas 33 dos cento e poucos anos que viverás! Você ainda contará para seus netos (com lágrima nos olhos) como é jogar pelo GALO. Sabe por quê? Porque nós o abraçamos e estamos juntos  até o final!
 
 
Compartilhe com seus amigos:
Sobre o Autor:
Thaís de Lima

Thaís de Lima

Portadora de sangue preto e branco.

0 comentário(s):

Postar um comentário

Redes Sociais

Total de visualizações de página

Arquivo do blog

Receba novidades por e-mail

Copyright © Galo Forever Published By Gooyaabi Templates | Powered By Blogger

Design by Anders Noren | Blogger Theme by NewBloggerThemes.com