Uma História, uma só paixão

22 de abril de 2013

Massa faz sua parte, lota Mineirão e Galo vence Vila

Foto: GoogleImagens
Ingressos esgotados. De volta ao Mineirão, a Massa fez o seu papel e lotou grande parte das arquibancadas. A festa antes e durante a partida foi linda. Mesmo sofrido, o que se esperava aconteceu: o resultado. Nesta tarde de domingo, no Gigante da Pampulha, o Galo enfrentou com muita dificuldade e resistência por parte do time de Nova Lima, que foi muito valente durante 90 minutos. Ao final do duelo, veio o triunfo alvinegro de virada, por 2 a 1, para delírio dos mais de 47 mil pagantes no estádio. O time do técnico Cuca encara na próxima fase do Mineiro, como adversário, o Tombense.
A partida começou bastante disputada. As duas equipes se estudavam e brigavam por cada palmo do gramado, e a torcida do Atlético-MG foi a primeira a lamentar. Aos 17 minutos, o baixinho Max Carrasco subiu mais que os gigantes zagueiros do Galo e cabeceou para o gol, sem chances para Victor. A pequena torcida do Villa Nova fez a festa no Mineirão.
Mais de 90% da torcida presente no Mineirão se calou aos 17 minutos. O Villa Nova abriu placar com o volante Max Carrasco, que aproveitou falta cobrada por Tchô pelo lado esquerdo e desviou, de cabeça, no canto esquerdo de Victor, que nada pôde fazer: 1 a 0. Um detalhe interessante é que o camisa 7 do Leão teve total tranquilidade para ir de encontro à bola, pois a defesa alvinegra não o acompanhou no lance.
O gol deixou o time atleticano nervoso. Mas Ronaldinho Gaúcho, que era dúvida para o jogo até minutos antes de a bola rolar, tratou de tranquilizar a torcida, que já apresentava certa impaciência. Em boa descida para o ataque, aos 31, Luan recebeu livre pela esquerda e cruzou rasteiro. A bola passou por toda a defesa do Leão do Bonfim, e R10 apareceu como elemento surpresa para mandar para as redes.
Aos 47 minutos, o Galo quase virou o jogo. Ronaldinho Gaúcho cobrou falta pelo lado esquerdo com muita perfeição e encontrou Réver na grande área. Dessa vez, o zagueiro artilheiro não teve sorte e carimbou a trave direita da baliza defendida por William. Assim, as equipes foram para o vestiário em igualdade.
Com Rosinei no lugar de Leandro Donizete, Cuca deu mais mobilidade e saída de bola ao meio-campo alvinegro. A mudança surtiu efeito, e o Galo passou a mandar na partida, desperdiçando boas descidas ao ataque. O técnico do Villa Nova, Alexandre Barroso, por sua vez, orientava o volante Marcelo Rosa quase a todo momento. O jogador do Leão do Bonfim era a verdadeira sombra de R10 em campo, o que dificultou as ações atleticanas.
A partida seguiu durante um bom tempo sem muitas emoções. O Villa Nova se contentava com o resultado, pois a classificação sem depender de outros jogos estaria sacramentada, mas ameaçava em alguns momentos. O Galo, por sua vez, pressionava com a posse de bola, mas esbarrava na eficiência da marcação adversária. Aos 30 minutos, Luan fez jogada individual e finalizou no meio do gol, de fora da área.
A torcida do Galo, impaciente com o empate em casa, chegou a pedir raça após uma sequência de passes errados. Foi a deia para Cuca colocar o jovem Leleu na vaga de Guilherme, na tentativa de dar mais velocidade ao time. E tirou Jô para a entrada de Alecsandro.
De tanto pressionar, o Atlético chegou ao gol da virada aos 36 minutos do segundo tempo. Marcos Rocha cobrou lateral para a grande área e a defesa do Villa Nova se atrapalhou ao dividir a bola com Ronaldinho Gaúcho. Na sobra, Rosinei recebeu a bola limpa, de frente para o gol e sem marcação. O substituto de Leandro Donizete não titubeou e soltou a bomba de pé direito, no canto do goleiro William, dando números finais ao jogo: 2 a 1.
Com o resultado, o Atlético-MG enfrentará o Tombense nas semifinais - o adversário assegurou vaga ao derrotar o América-MG por 2 a 0, terminando na terceira posição. O time da capital têm a vantagem de jogar por dois empates ou por derrota e vitória com a mesma diferença de gols. As datas e horários dos confrontos ainda serão definidas pela Federação Mineira de Futebol (FMF).

Compartilhe com seus amigos:
Sobre o Autor:
Ana Paula Xavier

Ana Paula Xavier

Escritora do Galo Forever. Fanática pelo CAM. Adoro minha família e amigos. Personalidade forte.

0 comentário(s):

Postar um comentário

Redes Sociais

Total de visualizações de página

Arquivo do blog

Receba novidades por e-mail

Copyright © Galo Forever Published By Gooyaabi Templates | Powered By Blogger

Design by Anders Noren | Blogger Theme by NewBloggerThemes.com