Uma História, uma só paixão

19 de dezembro de 2013

Imensurável Atlético

 - Atlético?!
- Oi.
- Gostou?
- Se eu gostei?
- Sim. Do devido castigo.
- Senhor, você me arrancou o Mundial.
- Arranquei. E se entrasse daquela forma outra vez, eu arrancaria de novo, de novo e de novo. Quantas vezes for preciso.
- De que forma meus jogadores entraram?
- Arrogantes. Explique-me o porquê menosprezaram tanto o adversário. Onde estava o melhor das Américas? Onde estavam os iluminados atacantes que eu mesmo abençoei? Cadê o lateral direito? Por onde andavam os volantes? Diga-me, o que fizeram com os zagueiros que eu reservei pra serem melhores do mundo? E o treinador, por que não se concentrava?
- Senhor, você não entende, nós apenas acreditamos.
- Exato. Foi aí que erraram. Vocês acreditaram e não fizeram por merecer. Eu abri as portas pro adversário. Queria que vocês vingassem.
- Se era pra me castigar, por que o fez com a minha torcida?
- A MASSA sempre esteve com você, Atlético. E não venha me culpar. Eles choraram feito crianças, rezavam e gritavam. 
- E mesmo assim você não os atendeu, Senhor?
- Está enganado. Eu os atendi. Veja a oração de uma pequena atleticana: “Senhor, o que aconteceu com o meu GALO? Por que ninguém faz nada? É o mesmo Atlético da Libertadores? Meu Deus, é o GALO que está ali? Por favor, peço-lhe que toque o coração de cada um deles. Faça-os enxergar a imensidão do preto e branco. Eles não sabem o que estão fazendo, estão sendo egocêntricos. Faça o GALO voltar a ser GALO”.
- Pois bem, não jogaram feito atleticanos.
- Atlético, você é o maior Clube de Minas Gerais, nunca vi torcida mais linda. Eu faço questão de abençoá-los todos os dias. E não poderia deixar de ouvir o que um de vocês me pediu. Eu fiz o GALO voltar a ser GALO. Acredite. Não seriam arrogantes, ao ponto de se valorizarem por um Mundial. Vocês ainda não estão preparados pra isso. Nem com o melhor camisa 10, nem com um santo no gol.
- E o que está faltando, meu Deus?
- Alguns de vocês se lembrarem que amam o GALO independentemente de títulos. Assim como no princípio, antes mesmo de eu presentear vocês com aquela bola na trave do Giménez.
- Mas a minha torcida sabe disso.
- Tudo bem. Agora diga isso para aqueles que entraram em campo, dizendo querer serem os melhores do mundo.
- E foi assim, de tempestade em tempestade, que eu aprendi a lutar contra o vento.  
- Não esquecendo do que é e o quanto significa pra cada um dos seus, eu também estarei com você. Prometo-lhe, o que é seu, ainda está por vir e mais, não é pouca coisa, não. É do seu tamanho, porque eu também te amo, meu GALO! 
Compartilhe com seus amigos:
Sobre o Autor:
Thaís de Lima

Thaís de Lima

Portadora de sangue preto e branco.

Um comentário:

  1. A certeza não só puniu como cegou o Atlético, a ponto de se pensar que o óbvio, por si só, poderia fazer a diferença em campo. www.euvistoacamisadogalo.com.br

    ResponderExcluir

Redes Sociais

Total de visualizações de página

Arquivo do blog

Receba novidades por e-mail

Copyright © Galo Forever Published By Gooyaabi Templates | Powered By Blogger

Design by Anders Noren | Blogger Theme by NewBloggerThemes.com