Uma História, uma só paixão

4 de agosto de 2014

Com ajuda do xará paranaense, Galo vence Furacão no Horto

Foto: SuperEsportes

O Atlético Mineiro contou com dois gols contra que deram a vitória ao time na noite de ontem por 3 a 1 sobre o Atlético Paranaense, no Independência, pela 13ª do Brasileirão. O resultando não foi tão bom para tirar o time mineiro da 11ª colocação, mas esta situação pode melhorar em questão de tempo: já que o Galo terá na próxima quarta feira um jogo adiado contra a Chapecoense, devido a Recopa Sul-americana. A partida acontecerá às 21h, no interior catarinense e pode ajudar o alvinegro a dar um salto de seis posições na tabela caso vença o duelo.
Em sua primeira partida após a saída do maestro Ronaldinho Gaúcho, o Atlético, alternou dois tempos distintos. Na primeira etapa jogando muito bem e nem tanto na segunda, quando contou com a ajuda dos defensores adversários para chegar ao triunfo. A Guilherme coube a missão de substituir o camisa 10. Mas quem se destacou mesmo foi Diego Tardelli e Maicosuel, ao criarem as melhores chances dos mineiros, que começaram sem deixar o time paranaense respirar. Aos 7 minutos, Maicosuel bateu a bola na entrada da área e obrigou Santos a fazer boa defesa. No minuto seguinte, Cléberson salvou quase em cima da linha depois de finalização de Jô.
Maicosuel, aos 18, recebeu bom passe de Tardelli, mas finalizou mal, facilitando a defesa do goleiro. Aos 27, ele voltou a acertar uma bomba no travessão. Com muita raça, o Galo continuou pressionando e encurralando os paranaenses. Prova disso que, Victor, quase não trabalhou durante o primeiro tempo. Mas como diz o ditado ‘água mole e pedra dura, tanto bate até que fura’, o anfitrião chegou ao gol as 33: Marcos Rocha cobrou lateral da direita e Leonardo Silva raspou de cabeça e encobriu Santos. Os visitantes melhoraram a partir daí, mas quem teve a melhor chance foi novamente do alvinegro, em contra-ataque aos 44. Jô recebeu livre, mas, ao entrar na área, mandou a bola em cima do goleiro.
No segundo tempo o panorama não mudou muito, com os donos da casa superiores. Mas não foi o suficiente, o Furacão empatou aos 10 minutos. Marcos Guilherme arriscou de fora da área e contou com a falha de Victor, que saltou atrasado e permitiu que a bola entrasse em seu canto inferior direito.
Como Levir mesmo se auto intitula, “Burro com Sorte”, ao tentar dar um sangue novo ao time, colocou Luan no lugar de Guilherme, recebendo da torcida os gritos de ‘burro’. Logo depois, Jô por Dátolo. As mudanças não surtiram efeito e não fizeram o Galo melhorar. Aos 30min, Luan cruzou da direita e o zagueiro Léo Pereira, meio atrapalhado, chutou para a própria meta. Aos 33, poderia ter saído o terceiro, mas Tardelli foi displicente na conclusão.
Se os mineiros não conseguiam marcar a seu favor, os paranaenses resolveram dar uma forcinha. Depois de um bate rebate dento da área, Deivid tentou dar um chutão e acabou encobrindo Santos. No conjunto da obra, o Atlético visitante balançou a rede três vezes, mas quem comemorou foram os donos da casa.



Compartilhe com seus amigos:
Sobre o Autor:
Ana Paula Xavier

Ana Paula Xavier

Escritora do Galo Forever. Fanática pelo CAM. Adoro minha família e amigos. Personalidade forte.

Um comentário:

  1. Eu só sei que o Atlético, enfim, nos fez ver uma luz no fim do túnel. Parece ter surtido efeito a não concentração antes do jogo. http://www.euvistoacamisadogalo.com.br/

    ResponderExcluir

Redes Sociais

Total de visualizações de página

Arquivo do blog

Receba novidades por e-mail

Copyright © Galo Forever Published By Gooyaabi Templates | Powered By Blogger

Design by Anders Noren | Blogger Theme by NewBloggerThemes.com