Uma História, uma só paixão

8 de setembro de 2014

Léo Silva, O Salvador

Foto: GoogleImagens


Última rodada do turno. O time mineiro cheio de desfalques, com 13 jogadores fora seja por lesão ou convocação, caso de Diego Tardelli. Este era o Galo. Do outro, uma equipe em busca de identidade. Não tinha o goleiro principal, Jefferson, na Seleção, que é a segurança do time. O Botafogo, adversário que era também um espinho na garganta do Galo. Mas nada disso parece ter pesado e o Atlético reinou em seu estádio, o Independência, seu poleiro, por assim dizer, ganhando por 1 a 0 e dando um passo importante, pois subiu na classificação.
O Atlético não se importava, queria vencer. Mas sofria, no primeiro tempo, pela falta de um articulador de jogadas. O Botafogo, um junta-junta, ou junta e vamos, como se diz na várzea. Não tinha qualquer estrutura ou mostrava qualquer jogada. A saída de bola era na base do chutão.
As chances na primeira etapa foram poucas. Para se ter ideia, o Galo só chegou ao gol adversário aos 18min, com Carlos, de cabeça, para a defesa de Andrey. A única jogada do Atlético a levar perigo teve Marcos Rocha como protagonista. Foi de suas arrancadas e de seus cruzamentos que a bola chegou à área do Botafogo. Sem aproveitamento.
O time carioca só levou perigo aos 35min, numa cobrança de falta com Bolatti. Cinco minutos depois, numa cobrança de escanteio, chance do Botafogo, com André Bahia, que saltou, mas Leonardo Silva salvou. E só.



Mas um detalhe, no segundo tempo, iria mudar o jogo. A entrada de Guilherme, na vaga de Eduardo. O Atlético tinha quem organizava o jogo. O jogador que faltava, aquele que pedia a bola, lançava e passava, agora estava em campo. E ele faz seu trabalho. A bola já chegava a Jô, pelos lados, para os avanços dos laterais. Sai um escanteio para o Atlético, do lado direito.

O resultado deixou a equipe mineira com 30 pontos, em sétimo na tabela. O time carioca, com 22, ocupa a 14ª posição. Na próxima rodada, o Galo enfrenta o Corinthians fora de casa, na quinta-feira. Antes, na quarta, o Botafogo pegará o São Paulo no Mané Garrincha, em Brasília.
Compartilhe com seus amigos:
Sobre o Autor:
Ana Paula Xavier

Ana Paula Xavier

Escritora do Galo Forever. Fanática pelo CAM. Adoro minha família e amigos. Personalidade forte.

0 comentário(s):

Postar um comentário

Redes Sociais

Total de visualizações de página

Arquivo do blog

Receba novidades por e-mail

Copyright © Galo Forever Published By Gooyaabi Templates | Powered By Blogger

Design by Anders Noren | Blogger Theme by NewBloggerThemes.com