Uma História, uma só paixão

22 de outubro de 2014

Em jogo de expulsões, Galo e Bahia empatam

FOTO: GOOGLE IMAGENS
Não foi dessa vez que o Galo conseguiu chegar mais próximo do líder. Com muitas chances desperdiçadas que custaram caro ao Atlético. O time abriu o placas e teve diversas ótimas oportunidades de ampliar o placar, mas no fim, cedeu o empate ao Bahia, por 1 a 1, em pela Arena Fonte Nova, pelo Brasileirão.
A defesa e o ataque atleticano erraram demais. O time deu muitos espaços defensivamente ao Bahia no primeiro tempo. Ofensivamente, faltou caprichar ora no último passe outrora na finalização.
O Bahia partiu para cima do Atlético logo no primeiro minuto de jogo. Após o recuo errado de Dátolo, Bruno Paulista recebeu livre e bateu para fora, com muito perigo.
A grande chance do Atlético nasceu, mais uma vez, dos pés de Guilherme. Aos nove minutos, ele achou Luan sozinho na área. O atacante pegou de primeira, mas a bola foi para fora.
No minuto seguinte, o Galo perdeu seu articulador de jogadas. Guilherme sentiu dores na coxa direita e foi substituído por Maicosuel.
O Bahia também deu espaços ao Atlético, mas a equipe alvinegra falhou na conclusão das jogadas. Apesar das chances, o goleiro Marcelo Lomba quase não trabalhou.
Na defesa, o Galo passou sustos. Aos 23 minutos, Marcos Rocha e Edcarlos se atrapalharam. A bola ficou com Diego Macedo, que chutou em cima do goleiro Victor. Na sobra, a bola quase entrou. Aos 33, Demerson, de cabeça, exigiu boa defesa do goleiro. Na sequência, a melhor chance baiana. Diego Macedo recebeu livre, tirou Victor da jogada, mas isolou.
O gol atleticano saiu aos oito minutos do segundo tempo. Desta vez, a finalização foi certeira. Depois do cruzamento de Douglas Santos, Luan cabeceou no canto: 1 a 0.
Era outro Atlético-MG nos 45 minutos finais. Em vez de esperar o adversário e explorar os contra-ataques, o time de Levir Culpi propôs o jogo, fez-se presente no campo de ataque e encurralou os donos da CASA. A pressão não demorou a surtir efeito. Aos oito minutos, Luan aproveitou o cruzamento de Douglas Santos e o cochilo da defesa para marcar, de cabeça, o primeiro gol da partida. No Bahia, o que existia de criatividade desapareceu. Sorte para os baianos que Uelliton estava com o pé calibrado e acertou lançamento primoroso para Guilherme Santos, que dominou com categoria e tocou por cima de Victor, aos 39 minutos.
Aos 45 minutos, Tardelli mandou a bola para as redes, mas o árbitro marcou falta do atacante, que acabou expulso por reclamação.
Com o placar, o Galo foi a 51 pontos, ocupando a terceira colocação, e pode ser ultrapassado por Internacional e Corinthians nesta quarta-feira, deixando o G-4. No sábado, o Alvinegro volta a campo. Recebe o Sport no Independência.



Compartilhe com seus amigos:
Sobre o Autor:
Ana Paula Xavier

Ana Paula Xavier

Escritora do Galo Forever. Fanática pelo CAM. Adoro minha família e amigos. Personalidade forte.

Um comentário:

  1. Pra mim o Galo jogou Bem, só que perdeu muitos Gols, isso prejudicou a Equipe, e quem não faz leva, foi o que aconteceu, torço pro /guilherme se recuperar, o mais rápido pois precisamos dele contra o Flamengo, Eu Acredito??Bjs??
    http://canaldogalo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Redes Sociais

Total de visualizações de página

Arquivo do blog

Receba novidades por e-mail

Copyright © Galo Forever Published By Gooyaabi Templates | Powered By Blogger

Design by Anders Noren | Blogger Theme by NewBloggerThemes.com