Uma História, uma só paixão

6 de novembro de 2014

Novo algoz, dessa vez em cima do Fla, bota Galo na final da Copa do Brasil


Eu acreditei. Todos os atleticanos acreditaram. O time acreditou. Mais do que isso, os jogadores lutaram por cada centímetro no gramado do Mineirão. Brigaram por cada bola. Valeu a pena. Foi épico! Realmente histórico! Para ficar na memória de cada torcedor que esteve presente no estádio. O Atlético está na decisão da Copa do Brasil com uma vitória por 4 a 1 sobre o Flamengo, que havia vencido o jogo de ida por 2 a 0, no Maracanã.
O Alvinegro exorcizou um algoz célebre! Contra o Flamengo! É aquele mesmo que levou a melhor em confrontos anteriores agora caiu de frente ao Galo. O Atlético, pela primeira vez, está na final da Copa do Brasil. E o adversário? Seu maior arquirrival: Cruzeiro. A partida de ida será na próxima quarta feira, dia 12, às 22h, no Independência.
Do primeiro ao último minuto cheio de emoção. Corações apertados e olhos completamente fixados no gramado. De cara, o Galo já perdeu um gol, depois que Marcos Rocha cobrou lateral na área e Carlos, livre, errou a finalização.
Aos cinco minutos, na pressão inicial, o Galo reclamou de um pênalti não marcado em Carlos. E aos nove, sentiu ainda o corte em cima da linha de Léo da bola cabeceada por Leonardo Silva.
Sem pouco ver a bola, o Flamengo apostou no contra-ataque. E por pouco não abriu o placar, já que Marcos Rocha travou Eduardo da Silva no momento exato.
Com a falta de um armador, o Galo errava muitos passes na transição de bola da defesa para o ataque. Mas, mesmo assim, aos 31, a bola chegou na área para Tardelli dominar, limpar e bater na trave.
Aos 33 minutos, o torcedor teve que entoar o grito de EU ACREDITO. Carlos errou o passe no meio de campo, e Éverton dominou, passou por Josué, Dátolo e Leonardo Silva, invadiu a área e bateu no canto do goleiro Victor. Flamengo 1 a 0.
O Galo não se abateu. Das arquibancadas se ouvia, da torcida do Flamengo, em tom de ironia, o nosso EU ACREDITO. E a MASSA?!! Ah a MASSA! Tão linda, começou a gritar nosso hino de esperança e à base da raça chegou ao empate, aos 41. Douglas Santos levantou a bola na área. No meio do tumulto, Carlos fez 1 a 1.
Mais pressão na etapa final. Na cobrança de escanteio, a defesa do Flamengo foi trabalhando. Aos dois minutos, Carlos quase fez, depois de girar e chutar por cima.
E a virada veio, logo aos 11. Luan fez boa jogada, a zaga cortou, mas deu uma assistência para Maicosuel mandar para as redes: 2 a 1.
Ataque contra defesa. Aos 19, Luan invadiu a área, bateu e Paulo Victor pegou. Douglas Santos, aos 24, chutou cruzado, a bola passou a frente do gol. Enfim, o terceiro gol. Marion deu uma ajeitada de peito para Dátolo soltar um tiro: 3 a 1.
O gol da vaga foi na raça, na alma e na esperança de mais de 41 mil torcedores que gritavam EU ACREDITO. Aos 40 minutos, no bate-rebate, a zaga do Mengão bateu cabeça dentro da área, apareceu ele, o menino maluquinho do Galo Luan e tocou para o fundo das redes: 4 a 1. Um placar sonhado por todos os atleticanos. Um placar que leva o time alvinegro a inédita final da Copa do Brasil. Já nos acréscimos, nosso Santo Milagreiro Victor, operou mais uma de suas obras e salvou o Atlético em dois momentos.



Compartilhe com seus amigos:
Sobre o Autor:
Ana Paula Xavier

Ana Paula Xavier

Escritora do Galo Forever. Fanática pelo CAM. Adoro minha família e amigos. Personalidade forte.

0 comentário(s):

Postar um comentário

Redes Sociais

Total de visualizações de página

Arquivo do blog

Receba novidades por e-mail

Copyright © Galo Forever Published By Gooyaabi Templates | Powered By Blogger

Design by Anders Noren | Blogger Theme by NewBloggerThemes.com