Uma História, uma só paixão

16 de janeiro de 2015

Até, Dom Diego!

Qualquer jogador brasileiro quando se amarra em seu próprio talento e exibições, é capaz de viajar o mundo, ele reconhece sua própria genialidade e que sair por aí, mostrando até aos ratos de rua, o quão craque ele é. Com o Tardelli não foi diferente, já fez isso uma vez.

Minha primeira camisa foi a de número 9, confesso. Em 2012, além do nosso Brasileiro, eu desejava piamente que ele voltasse. O manto foi escolhido a dedo, porque eu tinha certeza do seu retorno.  Sentir o calor da imensa e apaixonada torcida do GALO, é o desejo de qualquer um. E, foi assim que aconteceu.

Amigos, o Tardelli fez no Brasil um bonito futebol, um futebol quase assombroso de tão encantador que era. Ele retornou para vencer, jogou para vencer. Ganhou Libertadores, Estadual, Recopa e a Copa do Brasil. Mas é hora de partir outra vez.

Não será essa atitude negativa o disfarce de um otimismo inconfesso e envergonhado? Sim, pode dar tudo certo lá fora, torcemos por ele. Reerguemos Tardelli, fizemos dele o maior camisa nove que qualquer um possa ter visto e faremos novamente se for preciso. Gratidão não tem prazo de validade, ainda mais no nosso caso que foi recíproco, lembre-se: o futebol vive muito da bravura pessoal dos craques.

Eis a verdade: - eu acredito na volta, e pior do que isso: sou de um atleticanismo que sempre existiu, digno de loucuras, fantasias e principalmente de voltas. Vai com Deus, Diego Tardelli Martins. Sei que pra você jamais houve um gol tão amorosamente sofrido como este. Até breve, Dom Diego do GALO! E volta pra cumprir sua promessa de se aposentar por aqui. 

Sobre o Autor:
Thaís de Lima

Thaís de Lima

Portadora de sangue preto e branco.

3 comentários:

  1. que vá com deus é não volte nunca mais, fez pressão pra diretoria vender ele a preço de banana para ele ganhar muita grana na china . o senhor daniel está provando ser um presidente fraco sem pulso o jogador é do galo ele que tem que definir valores é não aceitar qualquer merreca.

    ResponderExcluir
  2. Olá, Thaís! Toda gratidão é pouca. No entanto, tenho dito: amar o nosso clube de coração é mais que razoável. Agora, amar, idolatrar, bajular jogadores sabendo do risco iminente de sermos surpreendidos com o desejo deles de se “milionarizarem” ainda mais, é insano. Confira todo o artigo lá no nosso blog: www.euvistoacamisadogalo.com.br

    ResponderExcluir

Redes Sociais

Total de visualizações de página

Arquivo do blog

Receba novidades por e-mail

Copyright © Galo Forever Published By Gooyaabi Templates | Powered By Blogger

Design by Anders Noren | Blogger Theme by NewBloggerThemes.com