Uma História, uma só paixão

10 de abril de 2015

Galo vence Santa Fé e ganha força na Libertadores

FOTO: YURI EDMUNDO

O Atlético ganhou força na luta pela classificação às oitavas de final da Copa Bridgestone Libertadores da América ao vencer o Independiente Santa Fe por 2 a 0, na noite desta quinta-feira, na Arena Independência, em Belo Horizonte.
Pela quinta rodada, na próxima quarta-feira, o Atlético tem um difícil duelo contra o Atlas, no estádio Jalisco, em Guadalajara, no México. No Chile, o Colo Colo recebe o Independiente Santa Fé e uma vitória o classificará às oitavas de final. Na última rodada, no dia 22, o time mineiro jogará em casa contra os chilenos.
No meio destes jogos decisivos pela Libertadores, o Atlético terá um grande desafio pelo Campeonato Mineiro. Nas semifinais, jogará nos dois próximos domingos contra o grande rival Cruzeiro. O primeiro jogo será no Independência.
A partida começou com alta intensidade e muita marcação no meio-campo. No primeiro ataque alvinegro, aos seis minutos, Marcos Rocha tentou enfiada de bola para Lucas Pratto e a defesa colombiana conseguiu interceptar o passe.
Em seguida, Luan foi à linha de fundo pela direita e tentou surpreender o goleiro finalizando quase sem ângulo, mas a bola saiu pela linha de fundo.
Aos 12 minutos, Rafael Carioca roubou a bola na intermediária, acionou Dátolo e o argentino tocou para seu compatriota Lucas Pratto desviar de cabeça e deixar Carlos em ótimas condições de finalizar com precisão e abrir o placar na Arena Independência: Galo 1 x 0.
Pouco depois do gol, Luan cruzou com perigo pela direita e a zaga colombiana conseguiu fazer o corte. Aos 18 minutos, Carlos sofreu falta pela esquerda e a cobrança de Dátolo saiu pela linha de fundo.
O Galo pressionava e, aos 21, Luan cruzou pela direita para o corte do zagueiro. No rebote, Donizete chutou de fora da área, à direita do gol.
Aos 25 minutos, Carlos recebeu bom passe de Mar cos Rocha na grande área, mas acabou deixando a bola escapar. Aos 39, Victor afastou, de soco, o cruzamento de Omar Pérez.
Aos 41, Lucas Pratto recebeu passe de Carlos na entrada da área e ajeitou a bola para o chute de Luan, defendido pelo goleiro Castellanos. Na última oportunidade, Lucas Pratto cruzou pela direita e a bola atravessou a grande área.
No segundo tempo, o treinador colombiano Gustavo Costas resolveu trocar Dario Rodriguez por Paez e Morelo por Borja, em busca de força ofensiva. O Santa Fé tocava a bola, mas não agredia Victor, já que a defesa do Galo seguia bem postada. Heroi até então da noite, Carlos levou a pior em dividida com a zaga colombiana e deixou o campo de maca, mas se recuperou na ambulância, ainda no estádio, e viu o final da partida à beira do campo. A saída do jovem jogador fez com que Guilherme estreasse na temporada, depois de uma séria lesão muscular na coxa esquerda e uma aguardada renovação de contrato.
Pilhado por causa da má arbitragem do uruguaio Andres Cunha, o time do Atlético deixou o jogo se tornar nervoso. Levir Culpi sacou o já cansado Luan e colocou Cárdenas, com o intuito de segurar a bola, já que o placar satisfazia o objetivo inicial do Galo. Mas, quis o destino que o predestinado Guilherme, o "homem dos gols decisivos" desafogasse a tensão alvinegra. Victor chutou para o alto, a bola enganou a defesa e sobrou livre para o atacante, que precisou chutar duas vezes para sacramentar o bom resultado.
No final da partida, um princípio de confusão entre Paez, Borja e Rafael Carioca. Mas, logo, a situação foi controlada.

Compartilhe com seus amigos:
Sobre o Autor:
Ana Paula Xavier

Ana Paula Xavier

Escritora do Galo Forever. Fanática pelo CAM. Adoro minha família e amigos. Personalidade forte.

0 comentário(s):

Postar um comentário

Redes Sociais

Total de visualizações de página

Arquivo do blog

Receba novidades por e-mail

Copyright © Galo Forever Published By Gooyaabi Templates | Powered By Blogger

Design by Anders Noren | Blogger Theme by NewBloggerThemes.com