Uma História, uma só paixão

24 de julho de 2015

A Libertação De Uma Nação!

Há exatos 2 anos atrás, os corações de uma nação fervorosa e rica em sua fé se inquietavam na oportunidade de se fazer valer o maior propósito de suas vidas junto com seu grande motivo de ser feliz e acompanhar futebol, pois quem é atleticano até acompanha futebol, mas principalmente venera o Galo!

Um dia que tinha começado anormal pelos contornos de dramaticidade de virar mais uma vez um placar adverso de 2 gols, e como eram grande as promessas, as orações e qualquer outra forma de supersticiosidade, a cada canto que se olhava um manto alvinegro, uma bomba e um só grito ecoava na capital mineira: “GAAAAAAAAAALOOOOOOOO” Um grito clichê ? Não, um grito de libertação, do nervosismo, da inquietação, de tudo que te afligia perante há um dia que seria dos mais felizes de toda minha vida e de muitos alvinegros em êxtase e esperançosos em dar uma resposta ao destino que sempre nos colocou de lado, mas jamais nos esqueceu.

Parecia um dia maior, onde só a parte matinal diária duraria 24 horas, é amigos... a ansiedade é implacável contra o tempo, ela não te deixa nem respirar sem ao menos olhar para o relógio e implorar aos céus para que a hora chegue logo, bola role e Ronaldinho e Cia fizessem do Mineirão o seu baile perfeito de orquestração simultânea com uma torcida enfurecida contra o vento. Naquele dia 24 de Julho de 2013 não lutaríamos contra o Olimpia, lutaríamos contra todo nosso passado regado de dramas e falcatruas que não nos permitiram que chegássemos a tão sonhados títulos e glórias, que fatalmente nos impediriam de ser um dos times mais vencedores do nosso País, mas nossa nação não abaixou a cabeça, se seria contra tudo e contra todos, que um dia isso cairia por terra!

E caiu...E não poderia ter contornos mais impiedosos e marcantes como foram, como defesas inesquecíveis do nosso já santo Victor Bagy, time nervoso que não parecia estar entrosado, estávamos apenas com corações no primeiro tempo, e no segundo o grande artilheiro da nossa conquista Jô abrindo o caminho para se tornar um dos vários heróis dessa épica conquista. Mas ainda teria muito drama, antes do resultado que levasse a prorrogação e aos pênaltis, aconteceu um lance mais que memorável e quem muitos plagiaram o eterno presidente Alexandre Kalil, dizendo exatamente que seu papai Elias Kalil tirou a bola do  “El tanque” Ferreyra, era o destino se debatendo, já quase abatido em um Mineirão com tanta fé que nem poderia virar jogo contra nós novamente.




Eu vi Leonardo Silva subir 4 andares para cabecear uma bola no segundo poste, e ela morrer lentamente, devagar, no cantinho sofrida... há essa hora  eu já desmaiava no chão da sala, chorando, gritando, um misto de alívio e felicidade como nunca havia sentido em minha vida, e nos pênaltis nos libertamos de ver de qualquer impedimentos, seja do destino, seja dos safados que sempre nos tirou aquilo que sempre nos pertenceu, a glória!



Parabéns Atleticanos, comemorem, pois hoje completa 2 anos de uma nova história que o destino guardou para a nossa nação Atleticana! Parabéns, Victor, Marcos Rocha, Leo Silva, Réver, Jr. César, Rycharlyson, Pierre, Josué, Donizete, Guilherme, Ronaldinho, Bernard, Luan, Jô, Tardelli... e os outros grandes jogadores que nos libertaram, vocês escreveram uma história no nosso clube que seremos eternamente gratos, OBRIGALO!     
Compartilhe com seus amigos:
Sobre o Autor:
Gustavo Chaves

Gustavo Chaves

0 comentário(s):

Postar um comentário

Redes Sociais

Total de visualizações de página

Arquivo do blog

Receba novidades por e-mail

Copyright © Galo Forever Published By Gooyaabi Templates | Powered By Blogger

Design by Anders Noren | Blogger Theme by NewBloggerThemes.com