Uma História, uma só paixão

18 de junho de 2016

Galo enfrenta Ponte, e busca ânimo em tabu para conseguir reação no Brasileiro

Foto: Bruno Cantini

Dolorosa. A 18ª posição do Atlético no Campeonato Brasileiro que vai repercutir nas cadeiras do estádio Independência no jogo deste domingo, contra a Ponte Preta, às 11h (de Brasília), pela competição. A insatisfação com o time não anima o torcedor atleticano, que, mesmo no horário de sucesso do ano passado, não deve comparecer em peso no Horto para apoiar o time. Se a fase não é boa e o apoio da torcida não será maciço, sobra para o Galo o ânimo de ter um bom retrospecto contra a Ponte Preta, em Belo Horizonte, em jogos pelo campeonato nacional.
Dos 10 jogos entre as equipes na capital mineira pelo Brasileiro até hoje, são sete vitórias atleticanas, duas da Macaca e apenas um empate. São 19 gols a favor do time mineiro, contra sete dos campineiros. A última vitória da Ponte em Belo Horizonte foi em 2004, quando venceu por 2 a 1, no Independência. O goleiro do time visitante naquela ocasião era Lauro, que recentemente deixou o Galo e acertou com o Ceará.
No confronto do ano passado, o Atlético levou a melhor sobre a Ponte Preta e venceu por 2 a 1. Luan, hoje machucado, e Giovanni Augusto, agora no Corinthians, fizeram os gols atleticanos. Renato Chaves descontou para a Macaca.
Sem vencer há sete jogos (três derrotas e quatro empates), todos sob o comando do técnico Marcelo Oliveira, o Atlético está bastante pressionado. O início ruim no Brasileirão preocupa a torcida e, qualquer resultado que não seja a vitória, é péssimo para as pretensões do clube em sair da zona de rebaixamento e aliviar a pressão para a sequência da competição.
E para que isso aconteça, o Galo poderá ter reforços de dois jogadores que estavam disputando a Copa América Centenário pela Seleção do Equador, nos Estados Unidos. O zagueiro Erazo e o armador Cazares desembarcaram em Belo Horizonte neste sábado e estão concentrados para o jogo contra a Ponte. A escalação depende de uma avaliação da comissão técnica.
A chance maior é de Cazares iniciar a partida, uma vez que o meia não entrou em campo na quinta-feira passada, na derrota para Estados Unidos por 2 a 1. Já Erazo jogou os 90 minutos do confronto que eliminou o Equador da Copa América. Na sexta-feira, eles iniciaram uma viagem de quase 11 mil quilômetros entre Seattle e a capital mineira.
Um retorno certo ao time é o do lateral-direito Marcos Rocha, que cumpriu suspensão na derrota para o Internacional, quinta, em Porto Alegre. A partida frente ao Colorado foi a sétima sem vitória do Galo no Campeonato Brasileiro.
A única vitória da equipe no torneio foi sob o comando de Diego Aguirre, na primeira rodada, por 1 a 0, sobre o Santos. O técnico uruguaio foi demitido após a eliminação do Atlético da Copa Libertadores e substituído por Marcelo Oliveira.
O novo treinador teve dificuldades para armar o time no começo de trabalho por causa de desfalques. Porém, a volta de alguns atletas e a chegada de reforços como o atacante Fred ainda não resultaram em evolução da equipe, dona da defesa mais vazada do campeonato e integrante da zona de rebaixamento há duas rodadas.
A partida contra a Ponte Preta será a primeira de quatro consecutivas que o Galo fará em Belo Horizonte, série vista como grande chance para o time subir na tabela.
A sequência de jogos na capital mineira tem ainda os duelos contra o Corinthians (na próxima quarta-feira, às 21h45, no Mineirão), o América (dia 26 de junho, às 11h, no Independência, com mando de campo do Coelho) e o Botafogo (dia 29, às 21h, no estádio do Horto).
Já a Ponte Preta chega pare enfrentar o Atlético apoiada em dois bons resultados. O time de Campinas vem de vitórias sobre a Chapecoense (2 a 1) e o Atlético-PR (3 a 2), ambas em casa.

Provável Escalação

Atlético - Victor; Marcos Rocha, Gabriel (Erazo), Leonardo Silva e Douglas Santos; Rafael Carioca, Júnior Urso, Cazares (Patric) e Robinho; Carlos (Clayton) e Fred. Técnico: Marcelo Oliveira

Ponte Preta - João Carlos, Jeferson (Diogo Mateus), Fábio Ferreira, Kadu e Reinaldo; João Vitor, Renê Júnior e Cristian; Felipe Azevedo, Clayson e Roger. Técnico: Eduardo Baptista

Compartilhe com seus amigos:
Sobre o Autor:
Ana Paula Xavier

Ana Paula Xavier

Escritora do Galo Forever. Fanática pelo CAM. Adoro minha família e amigos. Personalidade forte.

0 comentário(s):

Postar um comentário

Redes Sociais

Total de visualizações de página

Arquivo do blog

Receba novidades por e-mail

Copyright © Galo Forever Published By Gooyaabi Templates | Powered By Blogger

Design by Anders Noren | Blogger Theme by NewBloggerThemes.com