Uma História, uma só paixão

8 de agosto de 2016

Galo bate Chape, chega ao G4 e mira liderança do Brasileirão

Foto: Google Imagens


Missão dada é missão cumprida. Incrível a campanha de recuperação do Atlético no Campeonato Brasileiro, o técnico Marcelo Oliveira estipulou um lugar no G4 como meta para o time até o fim do primeiro turno. O objetivo foi alcançado nesta segunda-feira, na rodada de encerramento do turno. O Galo manteve o embalo na competição e venceu a Chapecoense por 3 a 1, no Independência.
O triunfo fez o Alvinegro entrar na zona de classificação à Libertadores com 35 pontos, a apenas um do líder Palmeiras. Na abertura do returno, o Atlético encara o Santos, no próximo domingo, na Vila Belmiro.
Com toque de bola e velocidade, o Galo construiu o triunfo. A presença de muitos jogadores no ataque foi premiada. Destaque para os laterais Carlos César e Fábio Santos. Reservas de Marcos Rocha e Douglas Santos, eles vêm correspondendo em campo. O primeiro abriu o placar no jogo. O segundo participou do gol de Robinho. Maicosuel marcou o terceiro gol atleticano. Já Bruno Rangel diminuiu para a Chapecoense.
Com o Independência lotado, o Atlético foi no ritmo da torcida: pressão para cima da Chapecoense. As chances logo surgiram, mas faltou capricho ao time alvinegro para abrir o placar nos primeiros minutos.
Os catarinenses apostaram na marcação e na saída para o contra-ataque. Não foram muitas oportunidades, mas levaram perigo em chute de Cleber Santana, que parou na grande defesa do goleiro Victor.
Com bom trabalho de bola, o Atlético abriu o placar. Aos 20 minutos, Robinho lançou Maicosuel na ponta direita. Ele tocou para Donizete, que cruzou na área. Fred escorou de cabeça, Pratto furou e o lateral Carlos César não perdoou; 1 a 0.
O segundo gol não saiu por muito pouco aos 37 minutos. Depois de boa tabela com Robinho, Carlos César invadiu a área e cruzou para Pratto. O argentino finalizou de carrinho e o goleiro Danilo mostrou reflexo e salvou com o pé direito. Mas cinco minutos depois, Robinho balançou as redes.
Depois do bate-rebate, foi a vez do lateral Fábio Santos aparecer na área, puxar a bola e deixar para o atacante marcar: 2 a 0.
Na etapa final, a Chapecoense teve duas chances para diminuir. Mais uma vez, o Atlético contou com Victor. Quando exigido, o camisa 1 respondeu com boas intervenções. Em dois chutes de Hyoran, ele se esticou todo para evitar o gol catarinense.
No contragolpe, o Galo poderia ter ampliado aos 23 minutos. Maicosuel partiu com a bola dominada e tocou para Robinho na área. O atacante chutou na rede, mas pelo lado de fora.
Aos 26, o Atlético ganhou fôlego novo, com uma mudança de luxo no time: saiu Lucas Pratto para a entrada de Luan. O atacante não demorou a dar trabalho. Aos 26, também chutou rente à trave.
O terceiro gol saiu após troca de passes: Robinho, Luan e Maicosuel, que bateu forte da entrada da área: 3 a 0.
A notícia ruim ficou por conta de Luan. O atacante, que recentemente se recuperou de grave lesão no joelho direito, sentiu uma fisgada na coxa esquerda e foi substituído por Clayton. Já nos acréscimos, Bruno Rangel marcou o gol da Chapecoense.


Compartilhe com seus amigos:
Sobre o Autor:
Ana Paula Xavier

Ana Paula Xavier

Escritora do Galo Forever. Fanática pelo CAM. Adoro minha família e amigos. Personalidade forte.

0 comentário(s):

Postar um comentário

Redes Sociais

Total de visualizações de página

Arquivo do blog

Receba novidades por e-mail

Copyright © Galo Forever Published By Gooyaabi Templates | Powered By Blogger

Design by Anders Noren | Blogger Theme by NewBloggerThemes.com