Uma História, uma só paixão

27 de outubro de 2016

Galo vence Inter e abre vantagem para a final da Copa do Brasil

Foto: Grupo Eleven

O Atlético sai na frente nas semifinais da Copa do Brasil. No Beira-Rio, o Galo teve dificuldades, mas conquistou grande vitória sobre o Internacional, por 2 a 1. E o triunfo alvinegro teve toque latino. Otero e Lucas Pratto balançaram as redes do Colorado, enquanto William, de pênalti, descontou, no único momento em que Victor não conseguiu parar o ataque adversário.
O Galo saiu na frente logo no começo, com gol de Otero. Na primeira etapa, o time teve dificuldades em sair jogando e acabou sendo pressionado pelo time adversário, mas terminou vencendo. Na etapa final, Victor foi o grande nome alvinegro, parando o ataque do Inter com grandes defesas. O Colorado chegou ao empate em gol de pênalti. Quando tudo parecia caminhar para o empate, o Atlético chegou ao gol da vitória em linda trama de ataque, iniciada por Cazares, com participação de Luan e fechada com chave de ouro por Lucas Pratto.
A vitória deixa o Galo muito perto de sua segunda decisão na Copa do Brasil. Na próxima quarta-feira, no Independência, o Atlético pode até mesmo perder por 1 a 0, que avança à final.
As equipes agora mudam o foco para o Campeonato Brasileiro. No sábado, às 16h30, o Galo recebe o Flamengo no Mineirão. Já o Internacional recebe o Santa Cruz, às 18h30, no Beira-Rio.
O Atlético costuma começar com tudo quando recebe os adversários em BH. Mas desta vez, aconteceu em Porto Alegre. Logo aos três minutos, o Galo saiu na frente do Internacional, em uma jogada de muita raça de Lucas Pratto. O argentino recebeu lançamento pela direita, ganhou de Alan Costa e cruzou rasteiro para corte de Paulão. O camisa 9 alvinegro, que estava fora de campo, foi mais rápido que Alan Costa, ganhou a bola e cruzou rasteiro para Otero finalizar de primeira e abrir o placar: 1 a 0.
Após o gol, o Atlético continuou marcando forte o Internacional. Em algumas oportunidades, roubou a bola e saiu em velocidade. No entanto, não conseguiu aproveitar as chances. E, aos poucos, o ritmo alvinegro começou a cair, como vem acontecendo frequentemente na temporada. Os donos da casa souberam explorar e cresceram na partida.
As jogadas de grande perigo saíram pelo lado direito da defesa atleticana. Carlos César não conseguia acompanhar a velocidade do Colorado por ali e os lances foram surgindo naturalmente. Aylon, de cabeça e em chute perigoso, fez a bola passar raspando a trave de Victor. William, de cabeça, também quase marcou. No fim, o Atlético quase chegou ao segundo gol com Robinho.
Se no primeiro tempo a bola aérea já era desesperadora para a defesa alvinegra, no segundo tempo as coisas pioraram. Nos primeiros cinco minutos, foram duas chances claras. Na primeira, a bola foi ajeitada para Eduardo, que foi desarmado no momento do chute por Carlos César. Na segunda, após escanteio cobrado, Aylon cabeceou no cantinho para grande defesa de Victor. No rebote, Paulão chutou por cima.
Passado o susto, o Atlético criou duas boas chances e quase ampliou. Na primeira, Donizete chutou de longe e a bola passou raspando. Na segunda, Robinho achou Otero pela esquerda e o venezuelano finalizou para boa defesa de Danilo Fernandes. No rebote, a bola bateu no defensor do Inter e voltou na direção do gol, mas o goleiro do Inter estava atento.
O Atlético, mesmo com três volantes, não conseguia segurar a bola e também dava espaços para o time da casa criar. Quando tinha a bola, errava passes bobos no meio-campo. O Inter aproveitou os vacilos. Depois de Victor salvar duas vezes, Fábio Santos cortou mal uma bola, foi desarmado por Anderson dentro da área alvinegra e cometeu o pênalti. Na cobrança, William deslocou o goleiro alvinegro e empatou: 1 a 1.
De um lado, Danilo salvou o Inter em cabeçada de Gabriel. Do outro, Vitinho obrigou Victor a fazer grande defesa. Marcelo Oliveira colocou Cazares em campo aos 33 minutos da etapa final. O equatoriano pouco apareceu até os 44’. Depois de chutão da defesa alvinegra, o camisa 11 dominou a bola perfeitamente, deixou o marcador para trás e saiu em disparada. Ele esperou o momento certo para passar para Luan, que dominou livre. Danilo Fernandes saiu e o ‘Maluquinho’ virou a bola para Lucas Pratto, sem goleiro, teve o trabalho de apenas dominar e definir a vitória alvinegra: 2 a 1.

Compartilhe com seus amigos:
Sobre o Autor:
Ana Paula Xavier

Ana Paula Xavier

Escritora do Galo Forever. Fanática pelo CAM. Adoro minha família e amigos. Personalidade forte.

0 comentário(s):

Postar um comentário

Redes Sociais

Total de visualizações de página

Arquivo do blog

Receba novidades por e-mail

Copyright © Galo Forever Published By Gooyaabi Templates | Powered By Blogger

Design by Anders Noren | Blogger Theme by NewBloggerThemes.com